Coração cheio de saudades e nostalgia

by - November 23, 2016


Ontem, por motivos profissionais, voltei à minha escola secundária.

Em março de 2017 vai realizar-se a décima edição de um evento muito conhecido aqui no concelho e este ano eu faço parte da organização, juntamente com mais duas colegas do departamento e com a parceria da Junta de Freguesia e Câmara Municipal.

Andamos em reuniões para acertar os major topics (tema deste ano, algumas ideias de coisas que temos a certeza que queremos fazer e quais as entidades que vão ter de estar presentes e cujos convites têm de começar a ser enviados por esta altura, dada a agenda ocupada dessas pessoas - aqui incluem-se representantes de várias embaixadas!) e eu fiquei responsável por organizar um Encontro Literário de autores lusófonos.

Recém-chegada ao mercado, ainda não tenho muitos contactos... Muito menos grandes conhecidos na área da literatura (se é para pensar em algo, que seja em grande: queria autores que só pela sua presença, conseguissem trazer mais pessoas para o evento!). A primeira pessoa que me veio à cabeça que talvez me pudesse ajudar foi a bibliotecária da minha escola secundária, a Professora Lucília.


A Professora Lucília foi uma das pessoas que mais marcou o início da minha jornada na área das letras: eu andei naquela escola desde o 7º ano até ao 12º mas foi no 10º que a conheci. Comecei a ir mais à biblioteca para requisitar livros (todas as semanas) para ler para as aulas de Português e a Professora Lucília começou a meter-se comigo, a tentar conhecer-me. Todas as semanas me sugeria livros e autores diferentes que achava que eu poderia gostar e a verdade é que nunca detestei nenhuma das suas sugestões.

Depois, começou a lançar-me desafios: participar em concursos de escrita patrocinados pelo Governo Português que a biblioteca divulgava e quase ninguém da escola participava. "Quero alguém a representar o bom nome desta escola. Não perdes nada em tentar. Sempre dá para colocares no currículo!". Ganhei o primeiro lugar na escrita de um conto de Natal e o terceiro prémio de uma carta de amor, para o S. Valentim.

A Professora Lucília é uma daquelas professoras que procura que o ensino público seja tão cheio e tão dinâmico como qualquer outra escola com mais possibilidades financeiras para organizar atividades variadas. A prova disso é que ela sozinha conseguia levar muitos autores de livros que a biblioteca tinha, para criar um contacto mais próximo entre o escritor e os jovens leitores.
Foi por isso que ontem lá fui: para que ela me pudesse ajudar nesse sentido.
E chegar lá e ela lembrar-se de mim, no meio de tantos alunos; e chegar lá e ela ainda se lembrar do meu nome; e chegar lá e ela abrir os braços para me ajudar como se me devesse algo. É uma sensação tão boa, é uma nostalgia tão grande.

Devo-lhe muito por todos os conselhos que me deu ao longo daqueles três anos de secundário. Fui muito feliz entre aquelas quatro paredes recheadas de livros. E agora já tenho mais uma desculpa para voltar ao passado por uns instantes, ir lá mais vezes e recordar aquela pessoa por quem guardo tanto carinho!

You May Also Like

0 comentários